top of page
  • Foto do escritorLucas Dadalt

Grandes agências de fomento: Capes, CNPq e FAPESP

Atualizado: 18 de abr.

Pelo mundo afora, existem agências importantes para fomentar o desenvolvimento acadêmico e tecnológico de cada país ou estado, que ficam intrinsicamente atreladas as universidades.

Nesse sentido, no Brasil não é diferente, tendo um território de tamanho continental e sendo um dos países da América do Sul com mais universidades, existem importantes agências de fomento, tanto na esfera federal, quanto na esfera estadual, para suprir essa necessidade de pesquisa e crescimento dos estudantes e professores universitários.

Com isso, hoje vamos falar das três principais agências de fomento do país, que são responsáveis pela grande maioria dos bolsistas na área acadêmica e de pesquisa, sendo elas: a Capes, a CNPq e a FAPESP.

Desse modo, será demonstrada as diferenças de cada uma delas, para que você entenda melhor desse mundo, seja você um estudante ou professor universitário. Com o melhor entendimento, é possível começar a saber qual delas pode ser melhor para você realizar a sua pesquisa acadêmica.

Portanto, fique com a gente até o final e descubra as diferenças dessas principais agências de fomento do país. Ademais, se o conteúdo for importante e fizer a diferença, compartilhe com os seus amigos acadêmicos como professores e estudantes, pois conhecimento nunca é demais.


Capes

De início, vamos destrinchar um pouco da ideia do que é a Capes, assim, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) teve seu ano de criação em 1951 e é um braço administrativo do Ministério da Educação.

A Capes tem um amplo papel quando o assunto é educação de ensino superior no Brasil, concedendo bolsas de pesquisas a estudantes e professores do país todo.

Outrossim, ela atua em todas as áreas do conhecimento, ou seja, em humanas, biológicas e exatas e fora esse fomento em pesquisa, também é a responsável pelo Sistema Nacional de Pós-Graduação, que tem como meta avaliar os cursos de mestrado e doutorado de todo o território nacional.

Por fim, uma das características únicas do Capes é pelo fato dele ser o responsável pelo intercambio realizado entre os professores universitários brasileiros para outros países e desde o ano de 2007, ajuda na formação de professores do ensino básico.


CNPq

Continuando sobre as agências de fomento, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), diferentemente do Capes, é um braço administrativo do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e pelo próprio nome o por qual lugar pertence, já dá para ter uma ideia das diferenças únicas do CNPq.

Assim, ele é um órgão que é totalmente voltado para pesquisa científica e tecnológica, que tem como fim a formação de pesquisadores para trazer inovações para o país, de maneira geral.

Ou seja, a CNPq é mais focada em novas descobertas e em gerar pesquisadores para a inovação. Ademais, teve sua criação no ano de 1951 e é considerada por muitos acadêmicos a instituição de pesquisa mais sólida do território nacional.

Por fim, como a ideia da CNPq é gerar inovação e novas descobertas que vão facilitar o dia a dia das pessoas, além de gerar riquezas para o Brasil, as áreas mais em enfoque são as biológicas e exatas.


FAPESP

Agora chega o momento da última agência citada no texto de hoje, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

Diferente das outras, está tem a sua administração toda atrelada ao Estado de São Paulo, teve sua criação em 1947 e também oferece bolsas para pesquisadores em diferentes áreas de pesquisa.

Ademais, as bolsas oferecidas pela FAPESP são em três grandes vertentes, as Linhas Regulares, Inovação Tecnológica e Programas Especiais.

E serve para estudantes de graduação com bolsas científicas e estudantes da pós-graduação com bolsas de mestrado e doutorado.

7 visualizações0 comentário

Commentaires


Post: Blog2_Post
bottom of page